Skip to main content

Como usar móveis para integrar ambientes

Como usar os móveis para integrar ambientes e valorizar o espaço em sua casas

O conceito de morar está diferente agora. As pessoas vêm sentindo, cada vez mais, a ausência do contato, da união. Mas, o distanciamento provocado pela rotina intensa de estudo e trabalho pode ser compensado através da arquitetura e design de interiores.

Uma boa estratégia é manipular a planta baixa e escolher os móveis certos para manter os ambientes integrados.

Liliana Zenaro

O que são e por que fazer ambientes integrados

Já faz décadas que as construtoras têm oferecido modelos inusitados de plantas de imóveis para seus clientes. A ideia é satisfazer pessoas com diversos gostos e necessidades.

Mas, de um modo geral, o público têm preferido mais por casas e apartamentos com ambientes integrados, ou seja, cômodos que possuem suas áreas juntadas. Por exemplo, sala e cozinha, sala e dormitório, varanda e sala.

IStudio Arq + Design

As vantagens de se fazer ambientes integrados são inúmeras. A primeira delas é permitir que ambientes pequenos pareçam mais amplos. Depois, permitir uma melhor circulação entre setores.

Uma funcionalidade da casa mais fácil. E uma família mais unida, desenvolvendo atividades diferentes em áreas próximas, mantendo uma visão e diálogo constantes.

Marcia Rubinatti

É muito bom receber os amigos em um imóvel com ambientes sociais integrados. Se sala e cozinha estão juntas, a confraternização é mais alegre. Enquanto isso, o anfitrião está na cozinha, preparando uma gostosa refeição.

Seus convidados podem ficar na sala, sentados à mesa ou num confortável sofá, assistindo televisão. Este é um conceito novo de moradia – bastante comum nos EUA e agora chega também ao Brasil.

 Maria Laura Coelho

Como conseguir tal integração de interiores

Há várias formas de se obter ambientes integrados. Imóveis novos podem vir com esta configuração. Já os antigos, que costumavam ter suas peças compartimentadas, precisam, por muitas vezes, passar por alterações.

A solução mais empregada é a retirada de elementos de divisão – no caso, paredes. Só que, por questões estruturais, isso nem sempre é possível, requerendo sempre de uma avaliação de engenharia civil.

Marina Turnes

Claro que é se pode integrar ambientes de formas menos drásticas – só que não tão eficiente. Uma delas é utilizando o mesmo revestimento de piso e de parede em todos os cômodos – ou pelo menos algo o mais semelhante possível, talvez no mesmo tom de cor. Também usar móveis e ornamento seguindo uma mesma lógica estética – como moderno, provençal, rústico e mais.

 Ilha ArquiteturaStudio Ecoara 

O papel dos móveis na integração [ou separação] de cômodos

Não é porque certos ambientes de uma casa foram integrados que eles devem perder suas funções.

E esta setorização pode ser feita através de móveis, sem prejudicar a união dos espaços.

Decoradoria Decoração OnlineINÁ Arquitetura

Um exemplo é o balcão de refeições criado para separar cozinha e sala integradas.

Uma estante vazada para separar dormitório de sala. Ou um aparador, divã ou puff para demarcar zonas diferentes de estar.

Danyela Corrêa

Analise as imagens que selecionamos e perceba como cada peça mobiliária ajuda na integração – ou separação – de ambientes. Use as melhores ideias para ambientar sua casa! Estas dicas de integração de ambientes com móveis foram criadas pela equipe Viva Decora

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: